Lendas e tradições

Vale sempre a pena recordar as histórias e as lendas que povoam o imaginário colectivo de uma comunidade, porque dão consistência a um passado comum, criando indestrutíveis laços de identidade e união entre as consciências individuais.
 
Aldeia de Borregões
A aldeia da Conceição chamava-se antigamente Aldeia de Borregões. Nos documentos dos séculos XVII e XVIII não é conhecida por outro nome. Não lhe sabemos a origem; lemos porem num manuscrito que um grupo de guapas raparigas – sempre aqui as houve e ainda as há – desgostosas por as alcunharem: uns de “barregans” e ainda outros, de “barregôas” e ainda alguns de “barrigudas” requereram ao juiz, presidente do Senado, para que à população se desse apenas o nome do orago – Nossa Senhora da Conceição. Foi deferida a pretensão, as meninas da aldeia deixaram de ser “barrigudas”e a freguezia tomou simplesmente o nome de Conceição.
 
Cabeça de Homem sobre Nimbo de Ouro
Uma cabeça de homem de carnação com barba e cabelos de negro sobre o nimbo de ouro. Representam a cabeça guardada na Igreja Matriz, para veneração pelos fiéis, que a tradição popular afirma ser a cabeça de São Romão; a ser verdade, esta estaria deslocada do corpo que está sepultado na capela homónima.